Segunda-feira, 11 de Julho de 2005

...

Tudo começou

com o ciclista Lance Armstrong que venceu a luta contra o cancro e lançou umas pulseirinhas de borracha com o mote live strong. Até agora, consta que já se venderam trinta e dois milhões. A moda entrou pelos adolescentes adentro e, como todas as modas adolescentes, impôs-se furiosamente como mais uma forma de os pais, contrariados, deitarem dinheiro fora. Hoje, miúdas e miúdos andam todos com os braços carregados de pulseiras de borracha até ao cotovelo, com palavras de ordem do género não ao racismo, salva o planeta, viva a amizade, tudo muito bonito e politicamente correcto, verdade se diga. O único problema é que há sempre lugar para mais uma pulseirinha, pois há sempre mais um mandamentozinho simpático que se pode inventar. Ao princípio, vinham como brinde em meia dúzia de pasquins duvidosos mas, depois, houve um esperto qualquer que resolveu juntar à pulseirinha uma pastilha elástica e distribuir o duo maravilha por todas as pastelarias do país: um euro, por uma pastilha e uma mini câmara de ar. E lá vai mais uma coisa daquelas para o braço e uma pastilha para a boca. Era bom que aparecesse uma a dizer, salva os teus dentes, diz não à cárie.
publicado por Vieira do Mar às 07:39
link do post | comentar | favorito
vieiradomar@sapo.pt
Sofia Vieira

Divulga também a tua página

. Setembro 2013

. Novembro 2011

. Setembro 2010

. Junho 2010

. Janeiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Outubro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Outubro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005