Quarta-feira, 27 de Abril de 2005

...

...e eis que entrámos na fase bicho-da-seda:

Caixas de sapatos furadas, uma dúzia de larvas simpáticas e tudo às cavalitas uns dos outros à cata das folhas de amoreira mais altas e mais tenras, pelos jardins de Lisboa fora. Depois, a parte nojenta ou lá-se-vai-a-poesia: as minhocas que fogem da caixa, os casulos que se espalham pelos rodapés da casa e, last but not least, as horrendas borboletas que surgem subitamente de nenhures, esvoaçando resolutas na minha direcção, até à aniquilação final (a delas, claro).


Folgo em saber que, não obstante o advento dos gameboys e das playstations, há coisas que nunca mudam.

publicado por Vieira do Mar às 07:28
link do post | comentar | favorito
vieiradomar@sapo.pt
Sofia Vieira

Divulga também a tua página

. Setembro 2013

. Novembro 2011

. Setembro 2010

. Junho 2010

. Janeiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Outubro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Outubro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005