3 comentários:
De Tessa a 23 de Outubro de 2006 às 12:11
Bolas que temos todas os mesmos problemas. as asneiradas e as grandes dúvidas existenciais dos filhos. eheheh
De Zica Cabral a 19 de Fevereiro de 2007 às 08:38
isto deve ser mal da carta de condução. Já chorei a rir com o teu post.
Isto porque eu tenho 3 filhos que já foram pequeninos, adolescentes e agora são adultos.
E essa cena dos palavrões passou-se comigo e com a minha filha Domingas, mais ou menos assim.
Resta dizer que nunca ouvi a Domingas dizer um palavrão até ao dia que tirou a carta. Quer dizer, merda ela dizia mas isso lá em casa não era palavrão :-), mas mais do que isso não.
Quando tirou a carta...................meu Deus, distribuía palavras doces a torto e a direito a todos os que lhe passavam à frente, ao lado ou atrás.
Depois começaram os filhos.........o Vasco pequenino, no banco de trás, na sua cadeirinha e, à frente palavrão que fervia.
E eu: Domingas, tens que alterar o linguajar porque qualquer dia tens o Vasco a dizer as mesmas coisas.
Resposta da Domingas..............ó Mãe, quando ele for mais velho eu já não digo.

Agora os bancos de trás têm mais ocupantes, o Vasco de quase 10 anos, o Duarte de 6, a Felipa de 5 e a Ana de 3........e o linguajar???
É igual ou pior.
Ó Mãe isso não se diz...
.............pois mas se os meninos dizem levam na cara.........estas coisas não se repetem

:-)



Eu, que vivo em Inglaterra tenho a vantagem de os poder dizer à fartazana, com um sorriso na boca porque ninguem percebe. Espero é nunca encontrar um portugues pela frente................

8:33 AM
De mim a 7 de Março de 2008 às 11:34
Ah ah ah ah ah ah ah ah!!!
Eu só levo umqa no carro mas o sentimento é o mesmo!!!!! Sempre!!! Coitadinha, acho que a enervo logo pela manhã...

Comentar post