Domingo, 15 de Setembro de 2013

a subjectividade da atracção (não) explicada a um miúdo de 13 anos

- Mãe, tu achas o pai giro?

 

- Errrr… Sim, acho que sim.

 

- Mas sempre achaste?

 

- Sim, não há dúvida que o teu pai é um homem muito giro.

 

- Mas se não tivesses sido casada com ele e ele passasse por ti na rua, gostavas de o ter como namorado?

 

- (raisparta o miúdo!) Se não o conhecesse, talvez olhasse duas vezes, agora “namorado”, não sei.

 

- Porquê?! - Porque para se ter um namorado, a beleza não chega. -

 

- Então, o que é que falta ao pai?!

 

- Olha, querido, eu sei que é dia de semana, mas como já fizeste os trabalhos todos, podes ir jogar playstation até ao jantar, ok?

publicado por Vieira do Mar às 02:44
link do post | comentar | favorito
vieiradomar@sapo.pt
Sofia Vieira

Divulga também a tua página

. Setembro 2013

. Novembro 2011

. Setembro 2010

. Junho 2010

. Janeiro 2010

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Outubro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Janeiro 2007

. Outubro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005