11 comentários:
De Alda a 15 de Junho de 2007 às 00:24
Humpf... isto tendo mesmo a 'piorar', não é? :) Os bués e baris dos 6 anos viram isso tudo e mais alguma coisa, certo?
De Alda a 15 de Junho de 2007 às 00:25
(tendo = tende, pois está claro!)
De Karla a 15 de Junho de 2007 às 11:59
LOL principalmente para a saída airosa do Californication :P
De Kika a 15 de Junho de 2007 às 12:36
Adorei as "férias na California!", muito me ri.
Aqui por casa, aos sete e três anos, além do meu, usam o "man"...
Beijocas
De chiqui a 21 de Junho de 2007 às 19:43
Ola Vieira do mar,

vim ter a este blog atraves do teu blog "adulto" (e a esse nao sei bem como la fui parar...).
Simplesmente A-D-O-R-E-I. Tanto, que o li de fio a pavio. Os teus miudos sao incriveis, e tu descreves muito bem as dores do crescimento, e o que e ser uma mae de idades tao distintas. Com muito humor e um fantastico poder descritivo.
Obrigada pelas risos.
De vieira do mar a 21 de Junho de 2007 às 23:14
:):):)

alda: a piorar ou a melhorar, consoante a perspectiva.;)

Obrigada, Chiqui. ;)
De rosely a 2 de Julho de 2007 às 00:43
Ricky Martin Não é gay meeesmoooo!!!!
De vieira do mar a 2 de Julho de 2007 às 18:04
Elaaaaaaá!!!! Uma fã à séeeria!!!!
:):):)
De peter a 28 de Agosto de 2007 às 16:43
cheguei aqui vindo do outro Blog,o controversa Maresia.
Gostei imenso do Post CNN.
Gostei da escrita.
Durante cerca de 4 anos vi a CNN.
(Agora vejo-a menos).
Não acompanhei a saga do furacão.
De onde virá esse empolamento do furacão que o não foi?
Por um lado a malta está de férias.
Eles têm de arranjar material.
Por outro lado a CNN vive das imagens.
Se hà imagem , hà noticia.
Se não hà imagem é mais complicado...;
Ora sobre o tal furacão havia imagens.
E eles toca de as passar.
Depois hà o fenômeno do Katrina.
Isso foi uma catástrofe.
Eles temiam que algo semelhante se pudesse passar.
Todos estes factores combinados fazem com que uma não notícia se torne noticia.
De peter a 28 de Agosto de 2007 às 16:59
Li agora o post O Eduardo Sá é uma borbulha.
Não conheço tão insigne psicólogo.
Acho porém que tem imensa razão.
A criança associa o peluche a comichão.
Este deve ter sido associada a pele,e esta a borbulha.
Afirmar-se que a criança associa peluche a borbulha porque o peluche lhe lembra a mãe(já que esta cura as borbulhas) , é de facto espantoso.
Parece de loucos.

Comentar post